Novidade sobre o solo de Marte

Matéria de Carlos Orsi.

Pondo fim a um suspense que já durava dias, a sonda Phoenix, da Nasa, finalmente conseguiu encher de terra um dos fornos projetados para analisar a composição do solo marciano. O feito, registrado na manhã de ontem pela Universidade do Arizona, que controla a parte científica da missão, foi celebrado pelos cientistas do projeto com dança e música.
”O solo dessa região de Marte é muito diferente do que esperávamos, e de todas as simulações que conseguimos fazer até agora”, disse o principal pesquisador da Phoenix, Peter Smith, em entrevista coletiva. ”Ele forma aglomerados muito coesos e chegou a grudar no instrumento. Não sabemos se a adesão foi química ou eletrostática e estamos interessados em descobrir as propriedades desse solo.”
A Phoenix é a primeira sonda a pousar perto do pólo norte de Marte. ”Não conseguimos criar nada assim no laboratório”, afirmou Bill Boynton, o cientista responsável pelo instrumento do qual os fornos fazem parte, o Tega.
Já Smith disse acreditar que um solo semelhante deve existir em alguma parte da Terra. ”Acho que poderemos encontrar exemplos, assim que soubermos do que se trata.” Diante da insistência dos jornalistas para explicar melhor as propriedades misteriosas do solo marciano, os cientistas resumiram como ”grudento”.
Outra amostra de solo foi espalhada pelo braço robótico para ser analisada pelo microscópio da sonda. A Nasa espera ter hoje as primeiras imagens.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: