Bernadete, a Santa.

Bernadete Soubirous
Convento de Saint Gildard em Nevers foi onde ela passou boa parte de sua vida, do dia 16 de junho de 1858, data da última Aparição de Nossa Senhora em Lourdes,  morreu aos 35 anos. Trinta anos após sua morte, em 22 de setembro de 1909, foi aberto o caixão para reconhecer os despojos mortais. Seu corpo estava intacto, inclusive os orgâos internos, a tez estava branca.
Finalmente a 13 de abril de 1925, exumaram-na pela última vez, Bernadete, ainda intacta, parecia que estava adormecida. Cobriram sua face e suas mãos com cera e a colocaram sobre cetim, seda e rendas, na Capela, onde hoje se encontra à veneração de todos, no Convento de Saint Gildard, em Nevers, na região do Loire, na França. Incontáveis fenômenos de cura têm sido relatados não apenas após a sua morte, mas ainda quando em vida. Muitos relatos de cura comprovados fizeram com que ela se retirasse para o convento, onde viveu até o fim de seus 35 anos, afim de protegê-la do assédio daqueles que moravam na região.
 
Colaboração de Juarez Tavares.
Faça seu comentário!
Clique na foto para aumentar!

4 Respostas to “Bernadete, a Santa.”

  1. É uma história realmente incrível. Para que todos contemplem e vejam que ela está viva. Não morreu, somente adormeceu.

  2. William Says:

    Fantástica energia vital que conserva tudo.

  3. William Says:

    Pela ntercessão da Virgem.

  4. William Says:

    Creio que tenha morrido, mas o corpo físico está conservado. O caminho dela, agora, é na luz.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: